Opel Mokka

Opel Mokka

O Opel Mokka é um SUV irreverente sobre a plataforma do Corsa. Vem concorrer com o Mitsubishi ASX, o Škoda Yeti ou o Nissan Juke, entre outros.

Está disponível em versões de duas e quatro rodas motrizes, com dois níveis de equipamento, Cosmo e Cosmo Plus, e três motorizações, duas a gasolina e uma diesel.

A partir de 21.720 euros, pode adquirir o Mokka Cosmo com o motor 1.6 a gasolina atmosférico de 115 cavalos, consumindo 6.5 litros aos 100 km e emitindo 153 g/km de CO2, apenas disponível com tracção à frente.

Mas se quer incorrer por estradas menos convidativas a um automóvel comum e não quer ficar enrascado, o melhor mesmo é adquirir a tracção integral, apenas disponível com os motores a gasolina 1.4 Turbo de 140 cavalos e binário máximo de 200 Nm (24.320 euros), e diesel 1.7 CDTI de 130 cavalos e 300 Nm (a partir de 25.470 euros), este com um consumo de combustível a rondar os 4.9 litros aos 100 km.

Todos os motores estão equipados com a tecnologia Start&Stop e estão acoplados a caixas manuais de 5 ou 6 relações, sendo possível uma opção automática de 6 relações para o bloco diesel.

O Mokka recorre a um sistema de tracção similar a muitos outros que estão no mercado. Não existe um diferencial entre os dois eixos, mas sim uma embraiagem multidisco, que permite engrenar progressivamente um eixo motor ao outro. O sistema de tracção total aumenta o peso final do veículo em 62 kg, o que não é muito, mas tem repercussão no gasto de combustível. Tomando para exemplo, o motor diesel com tracção apenas a um eixo gasta 4.5 litros aos 100 km, mas com tracção total passa a gastar 4.9 litros.

O Mokka usa os sistemas ESC (Programa Electrónico de Estabilidade), TC (Controlo de Tracção), HSA (Assistência ao Arranque em Subidas) e HDC (Controlo de Estabilidade em Descidas) para safar-se de aflições fora de estrada, e dentro dela.

Também pode estar equipado com câmara de visão traseira, para facilitar as manobras e o sistema “FlexFix” para transporte de bicicletas, este de segunda geração e similar ao do Zafira Tourer.

Com um comprimento de 4.28 metros, 1.777 de largura e 1.658 de altura não é particularmente espaçoso em nenhuma das suas cotas, sendo até acanhado atrás para três adultos, ou mesmo três crianças crescidas, apesar da lotação homologada ser de cinco ocupantes. E se falarmos de bagageira, 356 litros ficam aquém da concorrência directa.

Mas o público alvo do Mokka não será tanto o chefe de família que quer espaço acima de tudo, será mais o jovem aventureiro que considera o Juke demasiado atrevido ou o ASX um pouco enfadonho.

O interior é claramente de inspiração Opel, com a consola a ter demasiados botões, como já é habitual nas últimas criações da marca. Existem 19 porta-objectos espalhados por todo o habitáculo, destacando-se os dois porta-luvas. O acesso aos lugares traseiros é acanhado, pois o ângulo de abertura das portas posteriores é pequeno.

Texto: Vítor Penedo

(1528)

Partilhe
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
Google+
http://www.4rodaspt.com/2013/04/opel-mokka/
Twitter
SHARE